terça-feira, 5 de dezembro de 2017

No meu copo 635 - Herdade do Sobroso tinto 2006 e 2008

Continuamos na sub-região da Vidigueira, agora perto de Pedrógão, para um tinto da Herdade do Sobroso.

Na realidade foram dois, um de 2006 e outro de 2008, provados com pouco tempo de intervalo. A prova foi muito semelhante, embora duas das castas sejam diferentes, mas as principais características do vinho mantêm-se, havendo nuances principalmente ao nível dos aromas primários, que com esta idade já não estão muito evidente.

Há alguns anos que os vinhos deste produtor andam por aí, sendo inclusivamente apontado como um dos destinos de eleição para enoturismo no Baixo Alentejo (1º Prémio para Melhor Turismo Rural do Alentejo em 2011). E com a presença do consagrado Luís Duarte na equipa de enologia, é de esperar o melhor.

Tanto o tinto de 2006 como o de 2008 revelaram-se bem estruturados na boca, com final longo e taninos firmes mas redondos, com a madeira bem integrada no conjunto.

No aroma predominam os frutos vermelhos e algumas notas de especiarias e compotas.

Um bom representante da sub-região da Vidigueira, a rever.

Kroniketas, enófilo esclarecido

Região: Alentejo (Vidigueira)
Produtor: Sociedade Agro-Pecuária Herdade do Sobroso
Preço em feira de vinhos: 8,25 €

Vinho: Herdade do Sobroso 2006 (T)
Grau alcoólico: 14,5%
Castas: Aragonês, Trincadeira, Cabernet Sauvignon, Syrah
Nota (0 a 10): 8

Vinho: Herdade do Sobroso 2008 (T)
Grau alcoólico: 14,5%
Castas: Aragonês, Trincadeira, Alfrocheiro, Alicante Bouschet
Nota (0 a 10): 8

Sem comentários: