domingo, 23 de abril de 2017

No meu copo 598 - Casa de Saima Garrafeira, Baga 2008

Adquirido na garrafeira Wines 9297, onde restava apenas uma meia-dúzia de exemplares, não resisti a experimentar este garrafeira da Casa de Saima, feito exclusivamente de Baga e a caminho dos 9 anos de idade. Talvez merecesse esperar mais uns anos, mas se ficamos todo o tempo à espera da melhor ocasião nunca sabemos quando ela chega.

Não tendo sido decantado, o que provou não ser a melhor opção, foi evoluindo como se esperava à medida que se esvaziava a garrafa.

Apresentou uma cor granada muito concentrada e no início mostrou-se muito fechado de aromas. À medida que se foi libertando revelaram-se aromas de compotas e frutos do bosque. Ao mesmo tempo foi mostrando mais acidez e estrutura, com alguma adstringência a ser amaciada.

No final, ficou a sensação de que se podia ter usufruído algo mais dando-lhe mais tempo para respirar, e estando mais tempo à mesa a apreciá-lo. Não houve tempo, mas numa próxima ocasião voltaremos a esta Casa de Saima, que agora ressurge sob a batuta de Paulo Nunes, o conhecido enólogo da Casa da Passarela.

Tal como aconteceu com outros produtores da Bairrada que estiveram como que “hibernados” durante algum tempo, este ressurge a querer ocupar o lugar que lhe deve pertencer.

Kroniketas, enófilo esclarecido

Vinho: Casa Casa de Saima Garrafeira, Baga 2008 (T)
Região: Bairrada
Produtor: Graça Miranda
Grau alcoólico: 13,5%
Casta: Baga
Preço: 29,50 €
Nota (0 a 10): 8,5

Sem comentários: