quarta-feira, 28 de dezembro de 2016

No meu copo 571 - Follies, Alvarinho-Loureiro 2012; Aveleda Colheita Selecionada, Alvarinho 2014

Alguns anos depois, voltamos a um branco da Aveleda que esteve em destaque no portefólio da empresa, com a marca Follies. Um dos destaques da marca incidiu nos vinhos verdes, onde a empresa tem longa tradição. Houve várias combinações de castas, e há dois anos encontrei numa garrafeira de Algés umas garrafas deste exemplar.

Por questões de ordem legal o vinho não tem direito a denominação de origem verde, embora seja produzido na região, porque as vinhas não estão localizadas nas sub-regiões adequadas para as respectivas castas – uma questão um bocado pateta, mas que entretanto parece já ter sido resolvida.

A verdade é que todas as características dos vinhos verdes estão lá. A frescura e acidez do Loureiro, o tropical do Alvarinho. Elegante, com aroma intenso, frescura na boca, persistência e final longo e vivo.

Apesar de ter sido bebido já com quatro anos de idade, mostrou-se de perfeita saúde. Foi uma boa compra.

Já o novo monocasta Alvarinho cumpriu as expectativas. Boa relação qualidade-preço, com os aromas típicos da casta, onde se junta um toque cítrico e tropical com uma boa acidez que formam um conjunto com boa frescura e persistência.

São normalmente boas apostas, estes brancos da Aveleda.

Kroniketas, enófilo esclarecido

Região: Regional Minho
Produtor: Aveleda Vinhos

Vinho: Follies, Alvarinho-Loureiro 2012 (B)
Grau alcoólico: 11,5%
Castas: Alvarinho, Loureiro
Preço: 8,50 €
Nota (0 a 10): 7,5

Vinho: Aveleda Colheita Selecionada, Alvarinho 2014 (B)
Grau alcoólico: 12%
Casta: Alvarinho
Preço em feira de vinhos: 3,69 €
Nota (0 a 10): 7,5

Sem comentários: