quinta-feira, 14 de julho de 2016

No meu copo 542 - Tons de Duorum 2012; Marquês de Borba 2011; Loios 2011

Continuando na esfera da João Portugal Ramos Vinhos, fizemos uma prova conjunta de três tintos que também nos foram oferecidos pelo produtor: dois da sua produção em Estremoz e um da sua parceria na Duorum.

Desde logo, estando o Marquês de Borba posicionado num patamar acima dos outros dois, foi com naturalidade que se cotou sem dificuldade como o melhor na prova. Aromático, macio, encorpado, estruturado e persistente, com fruto maduro bem presente e equilíbrio entre todas as componentes. Um ligeiro toque a madeira envolve o conjunto com suavidade.

O outro tinto de Estremoz, o Loios, confirmou aquilo que já conhecemos dele. É encorpado, vivo, macio e persistente, embora com menos estrutura. É um vinho com uma boa relação qualidade-preço que se tem imposto na gama de entrada, sendo uma boa aposta para o dia-a-dia.

Quanto ao Tons de Duorum, acabou por perder na comparação com os dois alentejanos. Apresentou-se elegante, aberto, macio mas com final curto e aroma discreto.

Mais uma vez os nossos agradecimentos à João Portugal Ramos Vinhos pelas garrafas que gentilmente nos foram enviadas

Kroniketas, enófilo esclarecido

Vinho: Tons de Duorum 2012 (T)
Região: Douro
Produtor: Duorum Vinhos
Grau alcoólico: 13,5%
Castas: Touriga Franca, Touriga Nacional, Tinta Roriz
Preço em feira de vinhos: 2,98 €
Nota (0 a 10): 6,5

Vinho: Marquês de Borba 2011 (T)
Região: Alentejo (Estremoz - Borba)
Produtor: João Portugal Ramos Vinhos
Grau alcoólico: 14%
Castas: Alicante Bouschet, Aragonês, Touriga Nacional, Syrah, Cabernet Sauvignon
Preço em feira de vinhos: 4,17 €
Nota (0 a 10): 8

Vinho: Loios 2011 (T)
Região: Alentejo (Estremoz - Borba)
Produtor: João Portugal Ramos Vinhos
Grau alcoólico: 14%
Castas: Aragonês, Trincadeira, outras
Preço em feira de vinhos: 2,55 €
Nota (0 a 10): 7

Sem comentários: