quarta-feira, 18 de maio de 2016

No meu copo 529 - Monte Mayor Reserva 2013

De vez em quando é útil socorrermo-nos dos contra-rótulos das garrafas, para compararmos o que lá está escrito com a nossa própria apreciação do conteúdo.

No caso deste Monte Mayor Reserva 2013, reza assim:

“De cor rubi concentrada, é profundo e complexo no nariz. Sugere juventude, apontamentos de frutos vermelhos e bagas silvestres balanceados com notas de tosta, especiarias e nuances balsâmicas. Na boca é envolvente e equilibrado, os taninos finos e a acidez atractiva, remetendo-nos para um final longo e persistente.”

Até agora não tenho provado muitos vinhos da Adega Mayor, mas aqueles que já provei (inclusivamente o Reserva do Comendador) têm agradado. A própria marca tem-se imposto no panorama nacional, com algumas marcas a ganhar prestígio.

A minha expectativa para este vinho era principalmente de elegância, pois estamos já no norte alentejano onde os vinhos primam mais pela frescura que na planície. E no entanto, saiu-me tudo ao contrário: robusto, pesado, demasiado alcoólico (mais uma vez) e agressivo. Esperava que fosse adequado para acompanhar um fondue (como o Esporão e o Garrafeira dos Sócios costumam ser) mas esqueci-me de olhar para o álcool. Mais uma vez, abafou tudo. Seria bom com um assado no forno, uma carne bem condimentada. Mais uma vez, o desequilíbrio do conjunto a mostrar-se.

Má escolha para aquela refeição. Só me apetece dizer: malditos 14,5 graus de álcool!

Ó senhores enólogos, pela milésima vez: se calhar já chegava, não?

Kroniketas, enófilo esclarecido

Vinho: Monte Mayor Reserva 2013 (T)
Região: Alentejo (Campo Maior)
Produtor: Adega Mayor
Grau alcoólico: 14,5%
Castas: Aragonês, Touriga Nacional, Alicante Bouschet
Preço em feira de vinhos: 7,75 €
Nota (0 a 10): 6

Sem comentários: