sexta-feira, 29 de abril de 2016

No meu copo, na minha mesa 524 - Semana Gastronómica Italiana no Hotel Tryp Oriente - por Augusto Gemelli

    
  

No âmbito da Semana Gastronómica Italiana, que decorre de 26 de Abril a 6 de Maio com o Chef Augusto Gemelli, promovida pelo restaurante Bistrô e Tapas do hotel Tryp Lisboa Oriente, foi este blog convidado por Gonçalo Proença, das cadeias de Hotéis Hoti e Meliá, a participar no evento.

No dia em questão tínhamos à escolha os pratos ‘Risoto aos 3 Pimentos, Limão e Manjericão com “Pancetta” Fresca Crocante’, ‘Entrecosto Braseado com Mel e Alecrim’ e ‘Polvo “in Zimino” com Tomate e Espinafres’ – optámos pelo risoto e pelo polvo. Quanto ao vinho, acabámos por seleccionar o branco do produtor Joaquim Arnaud que estava em prova.

Começando pela comida, o risoto, como o nome do prato indicava, veio acolitado por tiras de pancetta estaladiça, sendo que o arroz propriamente dito era aquilo que se espera dum risoto. Cremoso e envolto em queijo sem se sobrepor no sabor do conjunto.

O polvo “in zimino” com tomate e espinafres apresentava-se sobre uma cama de fatia de pão ligeiramente torrado, bem embebido no molho, estando o polvo cortado em pedaços generosos misturado com o tomate, os espinafres, cogumelos e outras ervas, que constituem em si a preparação “à zimino” – que parte de uma base com alho, cebola e outros legumes salteados em azeite abundante, a que se acrescentam o tomate, o espinafre cortado, os cogumelos e, claro, o polvo em pedaços previamente cozido. O resultado revelou-se agradável, a untuosidade da gordura utilizada a envolver bem todos os ingredientes sem contudo se mostrar enjoativa, com os vegetais a casarem muito bem com a tenrura do molusco. A repetir numa próxima oportunidade, sem dúvida.

Para sobremesa escolhemos um tiramisú e uma pannacota, ambos servidos em frascos de compota com tampa hermética (deve ser uma nova moda gourmet), que cumpriram sem deslumbrar.

O vinho com que acompanhámos a refeição foi o Quinta dos Plátanos Branco, um DOC Alenquer de Joaquim Arnaud produzido a partir das castas Fernão Pires e Arinto, que se apresentou muito equilibrado, sem excesso de acidez mas com aquela frescura alegre que o Arinto bem trabalhado sempre nos transmite, cor citrina a palha claro, aroma frutado e uma estrutura mais do que suficiente para arcar até com pratos mais fortes e condimentados do que os consumidos. Em suma, uma escolha acertada que harmonizou bem com a comida.

Conclusão: para quem quiser experimentar um menu italiano, concebido por um conceituado chef italiano e por um preço acessível, aproveite esta semana para degustar os pratos disponíveis, sendo que o menu varia diariamente.

Para mais informações anexamos, com a devida vénia, as imagens da nota de imprensa e dos menus que nos foram fornecidas, onde se inclui o menu do jantar vínico de hoje.

Pela nossa parte, gostámos e agradecemos a oportunidade. Apenas fica o registo de que poderia tentar-se conjugar também os menus com vinhos italianos, para completar o ambiente, mas isso já são questões que não cabem neste âmbito.

tuguinho e Kroniketas, os diletantes preguiçosos

Vinho: Quinta dos Plátanos 2013 (B)
Região: Lisboa (Alenquer)
Produtor: Casa Agrícola Visconde de Merceana
Grau alcoólico: 13%
Castas: Arinto, Fernão Pires
Preço: 4,90 €
Nota (0 a 10): 7,5

Sem comentários: