quarta-feira, 17 de fevereiro de 2016

No meu copo 508 - BSE (Branco Seco Especial) 2014

Este branco é um clássico já com muitos anos, e que desde sempre conheci como uma referência entre os brancos secos.

É certo que não se trata de um vinho de topo, e que existem até muitos outros numa faixa aproximada de preços e com características semelhantes que podem ser mais apelativos – podemos lembrar-nos desde o Planalto, do Douro, até ao Prova Régia, de Bucelas... Mas, tal como aqueles, este BSE é um daqueles vinhos que nunca nos deixam ficar mal e encaixam bem em múltiplas ocasiões e variadíssimos tipos de refeições.

Não por acaso, a Península de Setúbal é uma das regiões onde se produzem alguns dos brancos mais agradáveis, suaves e fáceis de beber – e predominantemente secos, saindo dali e da casa José Maria da Fonseca algumas referências importantes neste tipo de brancos, como o Quinta de Camarate ou o Verdelho da Colecção Privada Domingos Soares Franco.

A verdade é que, de uma forma ou de outra, o BSE é um branco todo-o-terreno, que se bebe agradavelmente com comida chinesa ou com entradas frias, com peixe grelhado ou marisco, ou como aperitivo.

Fresco e aveludado, frutado, leve e macio, persistente quanto baste, é um bom branco para o dia-a-dia por pouco dinheiro.

Good value for money, como dizem os ingleses, é uma expressão que lhe assenta bem, e obviamente faz parte das nossas escolhas.

Kroniketas, enófilo esclarecido

Vinho: BSE - Branco Seco Especial 2014 (B)
Região: Península de Setúbal
Produtor: José Maria da Fonseca Vinhos
Grau alcoólico: 12%
Castas: Antão Vaz, Arinto, Fernão Pires
Preço em feira de vinhos: 2,95 €
Nota (0 a 10): 7

Sem comentários: